Pesquisar
Close this search box.

Assista na Mangue Jornalismo o documentário “Desmascarando o Marco Temporal. Os Laklanõ Xokleng e a repercussão geral”, de Carlos Pronzato

CRISTIAN GÓES, da Mangue Jornalismo

No momento em que o Supremo Tribunal Federal (STF) está julgando o Marco Temporal para as terras indígenas, a Mangue Jornalismo propõe o documentário “Desmascarando o Marco Temporal. Os Laklanõ Xokleng e a repercussão geral”, do cineasta Carlos Pronzato.

Para a Mangue Jornalismo, essa é uma temática central e está aqui desde o primeiro dia de nossa existência, 19 de abril de 2023. Acesse todas as reportagem que fizemos aqui:

A sinopse do documentário

Poucos povos originários foram tão massacrados pelos bugreiros (caçadores de indígenas) quanto os Laklanõ Xokleng, de Santa Catarina. Seu destino será definido num dos julgamentos mais importantes do Supremo, terá repercussão geral e definirá o futuro das demarcações de terras indígenas no Brasil.

O processo que motivou a discussão trata da disputa pela posse da Terra Indígena Ibirama -Laklanõ, em Santa Catarina. Segundo agricultores, a área não estava ocupada por indígenas em 5 de outubro de 1988.

A tese do Marco Temporal diz que só podem reivindicar terras indígenas as comunidades que as ocupavam na data da promulgação da Constituição Cidadã: 5 de outubro de 1988.

Os Xokleng depois de décadas de perseguições e matanças forçaram o grupo a sair do território que hoje tentam retomar. Assim aqui o documentário “Desmascarando o Marco Temporal. Os Laklanõ Xokleng e a repercussão geral”, que tem direção, roteiro e produção de Carlos Pronzato.

As entrevistas foram realizadas no Alto Vale do Itajaí e em Florianópolis, Santa Catarina em maio/junho de 2023. O documentário teve o apoio do Comitê Popular de Luta do Campeche e Sul da Ilha (Florianópolis); SINTRAJUSC; Rádio Comunitária Campeche 98.3 FM e Funai/Coordenador Regional Litoral Sul. Para apoiar o canal e a produção de documentários independentes, chave PIX: carlospronzato@gmail.com.

Isso aqui é importante!

Fazer jornalismo independente, ousado e de qualidade é muito caro. A Mangue Jornalismo só sobrevive do apoio das nossas leitoras e leitores. Por isso, não temos vergonha em lhe pedir algum apoio. É simples e rápido! Nosso pix: manguejornalismo@gmail.com

Uma resposta

  1. Esse documentário é simplesmente fenomenal. É urgente e necessário que chegue às escolas para estudantes do Ensino fundamental e ensino médio. Os sindicatos poderiam promover sessões de exibição e debate sobre o Marco Temporal a partir deste documentário. Professoras e Professores de qualquer modalidade de ensino poderiam assistir coletivamente e fazer um importante debate. O conteúdo é imprescindível para nossa compreensão crítica sobre nossa história de povo brasileiro. Temos uma história sobre nós e nossa formação de nação tão densa e contraditória, que se faz necessário revisitá-la sempre, quer seja por livros, quer seja por documentários como este mostrado aqui pela Mangue Jornalismo. Parabéns e muito agradecida por garantir o acesso ao documentário. Eu desconhecia a existência desse povo indígena e toda história nos territórios do Vale do Itajaí.
    Viva os povos originários. Apoiarei, sempre, a luta dos nossos ancestrais.????????

Deixe seu comentário:

Assine a Catado da Mangue Jornalismo agora mesmo!

Digite seu endereço de e-mail para receber a nossa newsletter gratuita.

Revista Paulo Freire

Todo mês, uma nova edição.

Compartilhe a reportagem

Pular para o conteúdo