Pesquisar
Close this search box.

Sindicatos de trabalhadores apoiam a Mangue Jornalismo. Sindsemp, Sindipema e Sintese fortalecem a mídia independente e de qualidade em Sergipe

Da Redação

Se é difícil imaginar fazer jornalismo independente e de qualidade no Brasil, imagine esse desafio em Sergipe, o menor estado brasileiro e que é fortemente marcado por uma cultura coronelesca de intenso alinhamento político-econômico das empresas de comunicação com os esquemas de poder?

A Mangue Jornalismo busca enfrentar esse quadro e, prestes a completar um ano de existência, essa organização vem mantendo, mesmo com dificuldades, a firme independência e entregando todos os dias pelo menos uma reportagem de qualidade.

Além de contar com algumas doações voluntárias de leitores através do PIX, a Mangue Jornalismo passou a receber um pequeno apoio financeiro de três importantes sindicatos de trabalhadores em Sergipe.

Fortalecem a mídia independente e de qualidade da Mangue Jornalismo o Sindicato dos Trabalhadores Efetivos do Ministério Público de Sergipe (Sindsemp), o Sindicato dos Profissionais do Ensino do Município de Aracaju (Sindipema) e o Sindicato dos Trabalhadores em Educação Básica do Estado de Sergipe (Sintese). A Mangue tem conversado com outros sindicatos.

No caso do apoio recebido do Sintese, a Mangue Jornalismo foi contratada para produzir as edições da importante Revista Paulo Freire.

“O pequeno e importante apoio financeiro dos sindicatos de trabalhadores não implica a existência de contrapartidas, como a obrigação de veiculação de releases, divulgação de banners, eventos ou congêneres. A contrapartida é social e de compreensão de classe, na medida que isso fortalece um veículo de jornalismo local, independente, investigativo e de qualidade”, disse Cristian Góes, da coordenação da Mangue.

Apesar de doações voluntárias via PIX de leitores, da conquista de uma grant do Google e do apoio de três sindicatos, os recursos recebidos mensalmente pela Mangue Jornalismo são insuficientes para cobrir todos os custos da existência dessa organização.


Compreensão ampla de jornalismo

O fato é que Sindsemp, Sindipema e Sintese compreenderam a importância de ajudar na existência de um veículo de comunicação em Sergipe que seja realmente independente e produza um jornalismo de qualidade.

Vale ressaltar que, estatutariamente, a Mangue não recebe verbas de publicidade de governos, de empresas privadas, de organizações políticas e religiosas, exatamente para garantir a independência.

As três entidades sindicais que passaram a auxiliar na sobrevivência da Mangue assinaram um termo de apoio, onde está claro que ele “em nada interfere e altera o compromisso ético, profissional e estatutário de preservação de ampla autonomia editorial da Mangue Jornalismo”.

Roberto, Obanshe e Roque: apoio ao jornalismo independente e de qualidade (Fotos Arquivos)


“É muito necessário para a sociedade sergipana ter à disposição um jornalismo profissional, independente, investigativo, promotor do debate a partir do interesse público. O trabalho cotidiano que a Mangue vem fazendo, trazendo dados, isso é fundamental”, analisa Roque de Sousa, coordenador de Relações Institucionais e Comunicação do Sindsemp.

O presidente do Sindipema, Obanshe Severo, reconhece que não é fácil fazer jornalismo de qualidade e independente como a Mangue vem fazendo. “Importante ressaltar que nosso apoio não implica em perda de autonomia editorial, muito pelo contrário. É preciso que a Mangue continue independente, mostrando a realidade sem amarras, trazendo uma cidade que é diferente da propaganda dos governos”, disse.

Para Roberto Silva, presidente do Sintese, “o apoio do sindicato à experiência coletiva da Mangue em Sergipe, de um jornalismo radicalmente independente, investigativo, com material de qualidade e que não recebe verbas de publicidade de governos e de empresas privadas é quase uma obrigação”, afirma.

Na avaliação de Roberto, que também é presidente da Central Única dos Trabalhadores e Trabalhadoras em Sergipe (CUT/SE), “as reportagens que a Mangue vem trazendo revelam um compromisso com a classe trabalhadora, com verdade, a memória, a justiça, o meio ambiente, a educação e a saúde públicas, a cultura, ou seja, a defesa e promoção dos direitos humanos”.

Conforme o compromisso de transparência da Mangue Jornalismo, até o mês de abril de 2024 será publicada no site (www.manguejornalismo.org) toda parte financeira e fiscal da organização.

Quer fortalecer o trabalho independente da Mangue Jornalismo? Você pode doar qualquer valor via Pix para a chave manguejornalismo@gmail.com ou se tornar nosso apoiador mensal com clicando aqui.

Sua doação financia nossas reportagens e novos produtos, como o podcast A Mariscada, que lançaremos ainda este semestre graças a uma grant concedida pelo Google News Initiative (GNI) em reconhecimento ao nosso trabalho, mas cuja manutenção no longo prazo dependerá da ajuda dos nossos leitores.

Isso aqui é importante!

Fazer jornalismo independente, ousado e de qualidade é muito caro. A Mangue Jornalismo só sobrevive do apoio das nossas leitoras e leitores. Por isso, não temos vergonha em lhe pedir algum apoio. É simples e rápido! Nosso pix: manguejornalismo@gmail.com

Deixe seu comentário:

Pular para o conteúdo