Pesquisar
Close this search box.

Nota de repúdio: estranha ação policial contra a jornalista Gleice Queiroz ocorrida em sua residência

A Mangue Jornalismo repudia a estranha ação policial contra a jornalista Gleice Queiroz ocorrida em sua residência na manhã desta quinta-feira, 25, e conduzida pela Polícia Civil. Segundo uma frágil nota da PC, houve cumprimento de mandato de busca e apreensão no apartamento da jornalista, em Aracaju, por suposto furto de equipamentos da Secretaria de Educação de Sergipe (Seduc-SE), na qual ela trabalhou.


O comunicado oficial diz que “foram apreendidos um iPhone, um notebook e um fone de ouvido”. É muito estranho que os supostos equipamentos “encontrados” tenham os mesmos números de série informados em boletim de ocorrência, após desaparecerem.
Entre os objetos “encontrados” e apreendidos estariam materiais de trabalho de Gleice, o que é, em nossa opinião, gravíssimo. Mesmo que os equipamentos estranhamente “encontrados” na residência da jornalista fossem a Seduc-SE, a medida de uma operação policial foi desproporcionalmente inadequada.

Gleice, mestranda em comunicação pela Universidade Federal de Sergipe, mantém um blog no qual apresenta constantes denúncias de irregularidades em órgãos públicos estaduais e municipais.
A Mangue Jornalismo entende que “a obstrução direta ou indireta à livre divulgação da informação, a aplicação de censura e a indução à autocensura são delitos contra a sociedade, devendo ser denunciadas”, conforme está em nosso Código de Ética. E mais, “é dever do jornalista opor-se ao arbítrio, ao autoritarismo e à opressão, bem como defender os princípios expressos na Declaração Universal dos Direitos Humanos. É dever do jornalista combater e denunciar todas as formas de corrupção, em especial quando exercidas com o objetivo de controlar a informação.


A Mangue Jornalismo se solidariza com Gleice Queiroz e enfatiza a defesa do livre exercício do jornalismo em Sergipe, repudiando toda e qualquer ação contrária à liberdade de expressão e de imprensa.

Aracaju, 25 de janeiro de 2024

Isso aqui é importante!

Fazer jornalismo independente, ousado e de qualidade é muito caro. A Mangue Jornalismo só sobrevive do apoio das nossas leitoras e leitores. Por isso, não temos vergonha em lhe pedir algum apoio. É simples e rápido! Nosso pix: manguejornalismo@gmail.com

Deixe seu comentário:

Matérias relacionadas

Assine a Catado da Mangue

Receba a nossa Newsletter gratuitamente!

Revista Paulo Freire

Todo mês, uma nova edição.

E-book ‘’Água: um direito humano essencial não pode ser privatizado’’

Matérias relacionadas

Compartilhe a reportagem

Assine a Catado da Mangue:

Receba gratuitamente a nossa newsletter.
Pular para o conteúdo