Pesquisar
Close this search box.

Fome de saúde e sede de justiça. Veja alguns registros na fotorreportagem que a Mangue Jornalismo fez no 29º Grito dos Excluídos em Aracaju

HENRIQUE MAYNART, da Mangue Jornalismo

Um dos compromissos da Mangue Jornalismo é com a memória. Assim, não poderíamos deixar de registrar que, apesar de imensas dificuldades, trabalhadoras e trabalhadores em Sergipe realizaram o 29º Grito dos Excluídos em Aracaju no último 7 na avenida Barão de Maruim.

Este ano o tema foi “Você tem fome e sede de quê?”. Na organização estavam Pastoral do Povo de Rua, CUT (Central Única dos Trabalhadores), Cultura da Periferia Barracão Cultural Hip Hop, Conal (Conselho de Leigos e Leigas da Arquidiocese), Cáritas, UGT (União Geral dos Trabalhadores), MTST (Movimento dos Trabalhadores Sem-Teto) e outras organizações.

Para a avenida levaram bandeiras como a defesa da saúde pública e a não destruição do Ipes; valorização dos trabalhadores, contra as privatizações em Sergipe especialmente da Deso; por educação de qualidade e pelo fim da violência; por uma legislação comprometida com o povo; por cultura, desenvolvimento e inclusão social; por uma igreja preocupada com o social e menos conservadora; por dignidade para todos os povos.

Seguem alguns dos registros em nossa fotorreportagem:

Isso aqui é importante!

Fazer jornalismo independente, ousado e de qualidade é muito caro. A Mangue Jornalismo só sobrevive do apoio das nossas leitoras e leitores. Por isso, não temos vergonha em lhe pedir algum apoio. É simples e rápido! Nosso pix: manguejornalismo@gmail.com

Deixe seu comentário:

Assine a Catado da Mangue Jornalismo agora mesmo!

Digite seu endereço de e-mail para receber a nossa newsletter gratuita.

Revista Paulo Freire

Todo mês, uma nova edição.

Compartilhe a reportagem

Pular para o conteúdo